Capítulos da Polêmica do “Juiz não é Deus” & A vaquinha para funcionária do Detran

Por: M. Fábia P. V. Willems

juizes_deuses2014a1

Era um dia de trabalho como todos os outros. Luciana Tamburini cumpria seu dever como funcionária do Departamento de Trânsito (DETRAN),  preservando pela lei e a ordem nas ruas do Rio de Janeiro. Ela trabalhava na Operação da Lei Seca quando ousou parar um cidadão que dirigia um carro sem placa e não portava sua carteira de motorista. Irritado por ser parado, o “homem da lei”  desceu do carro e reclamou com “a mulher da lei”. Parece que certas pessoas não conhecem seu lugar.

Bem, quem não conhece seu lugar?

O juiz sentiu-se ofendido ao ouvir dela que esta só cumpria a lei e que “juiz não é Deus”. Em seguida, deu voz de prisão à funcionária da Blitz por desacato e chamou dois policiais que a algemassem.

Sentindo-se humilhada no cumprimento de seu dever, a agente processou João Carlos por danos morais, alegando que ele queria receber tratamento diferenciado em função do cargo. O caso foi julgado e foi aí que o inacreditável aconteceu: a justiça brasileira condenou a funcionária do DETRAN a pagar R$ 5 mil ao magistrado.

Pára tudo! Luciana Tamburini deve ter pensado que estava no filme errado.

A tv, os jornais e as redes sociais noticiavam o ocorrido e o povo pensava que era piada, mas era a triste realidade de um país onde a lei não é igual para todos.

Antigamente se engolia  a seco notícias como esta, mas agora o povo protesta, luta contra esse tipo de desigualdade e exige seus direitos. O povo está cansado de suportar esse tipo de delírio das elites!

Uma campanha foi criada nas redes sociais a fim de arrecadar dinheiro para que Luciana Tamburini pudesse pagar ao juiz. A vaquinha virtual demostra o repúdio da sociedade contra as “segueiras da justiça”, arrecadando até este domingo (09/11/2014) R$ 23.800 mil.  Assim, o caso teve maior repercussão, chamando a atenção das autoridades competentes para este tipo de casos envolvendo os “intocáveis”.

Embora um procedimento contra o juiz tenha sido instaurado na corregedoria para apurar esta e outras denúncias, o juiz continua tendo razão.

A agente Luciana apelou da decisão em segunda instância, mas a 14ª Câmara Cível considerou a ação improcedente e entendeu o processo em favor do magistrado, determinando o pagamento indenizatório e afirmando que “a acusação desafiou a própria magistratura em tudo que ela representa para a sociedade”.

Agora é a Corregedoria Nacional que analizará o caso e decidirá se o juiz abusou de seu poder ou não.

Esta não foi a primeira vez que o juiz João Carlos de Souza Correa, da 1ª Vara de Búzios (Rio de Janeiro), gera polêmica. Leia mais a respeito aqui.

Vivemos outros tempos e num Brasil democrático, por isso, a sociedade espera que um juiz dê o exemplo, seja discreto e aja com sabedoria, defendendo a lei e os direitos de todos os cidadãos.

 

Entenda esta novela desde o começo, ouvindo a esta notícia no rádio:

Lei Seca para deuses do judiciário

 

Agora assista aos vídeos selecionados sobre esta novela:

V-Brasil: Agente da Lei Seca parou motorista no RJ que dirigia carro sem placas (3:05)

TV-Globo: Depoimento que a agente do Detran (1:37)

TV-Brasil “Corregedoria Nacional de Justiça decide reabrir processo contra juiz João Carlos de Souza Corrêa” (0:34)

Rede Record: Domingo Espetacular  09/11/2014 (9:05)

Resumo completo com entrevista de Luciana – Veja aqui!


Quer ler mais sobre esta novela? Pois boa leitura ;-) 

  1. ‘Vaquinha virtual’ (A DIVINA VAQUINHA) para agente de trânsito condenada atinge valor da multa em um dia (04.11.2014)
  2. Corregedoria abre procedimento contra juiz da 1ª Vara de Búzios (04.11.2014)
  3. Juiz que mandou prender agente teve carteira apreendida em blitz da Lei Seca (05.11.2014)
  4. Indignação e solidariedade para agente indenizar juiz (05.11.2014)
  5. Veja aqui a página de Facebook “Eu apoio Luciana Tamburini”   (06.11.2014)
  6. Carreira de juiz da Lei Seca é marcada por polêmicas (07.11.2014)
  7. ‘Mexeu com um juiz, mexeu com todos’, diz antropólogo Roberto da Matta sobre decisão contra agente de trânsito (08.11.2014)

Sobre Mª Fábia P. V. Willems

Professora & tradutora de Português e Alemão. Ama as letras, é curiosa e gosta de fotografar. Quer dividir experiências, fazer novos contatos e buscar novas oportunidades de trabalho.
Esse post foi publicado em 2.3 Português intermediário (Mittelstufe: B1-B2), 2.4 Português para avançados (Fortgeschrittenenkurse C1-C2), 4.5 Sociedade brasileira (Brasil. Gesellschaft), 7 ATUALIDADE & CURIOSIDADES (Aktuelles & Kurioses) e marcado , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário para nós.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s